portal seguro e saúde

Como gerar boleto do simples nacional em atraso

Em:04/01/16 Por:barela

Como o nome sugere, o Simples Nacional foi criado para simplificar o recolhimento de impostos. Isso acontece inclusive quando o empresário deixa de pagar o tributo no dia indicado. Neste caso, é possível gerar uma 2° via do boleto atualizado para o recolhimento. Para fazer isso, siga as instruções abaixo:

– Gere o código de acesso do Simples Nacional neste endereço: https://www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/controleAcesso/GeraCodigo.aspx (serão necessários o CNPJ da empresa, CPF e título de eleitor do responsável).

– Preencha todos os dados na janela seguinte para poder receber o código

– Com o código, clique em Emitir DAS Simples Nacional / 2° Via Boleto Atualizado

– Na nova janela, você pode escolher a forma de emissão, escolha a opção aplicável a solicitação, se será por “Código de Acesso” ou “Certificado Digital”.

– Caso a opção seja por Código de Acesso, você novamente precisará informar o CNPJ, o CPF do titular, o seu código de acesso, os caracteres de segurança e então clicar no botão “Continuar”.

– Você terá acesso ao DAS do Simples Nacional e poderá imprimi-lo ou solicitar a 2° via do boleto atualizado, lembrando que o pagamento só poderá ser efetuado em agências bancárias. O boleto ou a 2° via poderá ser pago através de sua conta online.

– Caso o DAS do Simples Nacional esteja atrasado o cálculo será efetuado automaticamente e o valor da 2° via do boleto será corrigido.

A orientação, obviamente, é para evitar o atraso e não pagar juros e multas. Mesmo com o Simples, a carga tributária é alta e relevante no balanço das empresas. Aumentar esses valores com encargos significa prejuízo.

Comentários

Solicite seu
Orçamento Online

Solicite um orçamento online dos produtos comercializados pela Barela de modo simples e prático. Preencha os campos ao lado e envie o seu pedido. Em breve, nossa equipe entrará em contato.

  • 20 anos de experiência de mercado.
  • As maiores operadoras e seguradoras nacionais.
  • 500 mil clientes entre empresas e pessoas físicas.
  • Sim Não