portal seguro e saúde

Google lança nova ferramenta de pesquisa para saúde

Em:21/03/16 Por:barela

Quem nunca entrou em alguma ferramenta de busca na internet para investigar a respeito de um problema de saúde? A utilização dos sites de busca para pesquisar informações sobre doenças já se tornou um hábito entre os usuários. De cada 20 pesquisas feitas no Google, uma é sobre saúde, correspondendo a 5% de todo o volume de buscas do site.

A grande preocupação da área da saúde em relação a este comportamento, até então, estava na falta de garantias de credibilidade e qualidade do conteúdo disponibilizado na rede, o que pode confundir os pacientes. Mas esse problema acaba de ganhar uma solução.

No último dia 09 de março, o Hospital Israelita Albert Einstein de São Paulo (SP) estabeleceu uma parceria inédita com a empresa americana Google para a criação do Google Health, ou Dr. Google, como é popularmente conhecido. Trata-se de uma série de quadros com informações gerais revisadas e validadas pela equipe médica da instituição sobre centenas de doenças e sintomas mais buscados na ferramenta.

A partir de agora, quando um usuário digitar alguma doença no campo de busca do Google, vai encontrar no canto superior direito da tela, ao lado dos resultados da busca, um quadro com as principais informações sobre a patologia, como sintomas, tratamentos, formas de contágio, entre outras.

O objetivo desse novo recurso do Google é auxiliar os pacientes a encontrarem informações confiáveis sobre suas enfermidades, sem deixar de incentivá-los a buscar pelo especialista para obter o diagnóstico e tratamento adequados ao seu problema.

Veja o exemplo de uma busca para “Dengue”:

Comentários

Solicite seu
Orçamento Online

Solicite um orçamento online dos produtos comercializados pela Barela de modo simples e prático. Preencha os campos ao lado e envie o seu pedido. Em breve, nossa equipe entrará em contato.

  • 20 anos de experiência de mercado.
  • As maiores operadoras e seguradoras nacionais.
  • 500 mil clientes entre empresas e pessoas físicas.
  • Sim Não