portal seguro e saúde

2018 será melhor para empreender

Em:16/11/17 Por:barela

Especialistas avaliam que conjuntura econômica deve favorecer os negócios no próximo ano, inclusive aqueles que ainda nem existem, como o seu. Setor de saúde é um dos que apresenta as melhores perspectivas

Após um longo inverno, sinais demonstram que a economia brasileira está retomando o rumo do crescimento. O principal indicativo nesse sentido foi que o consumo das famílias voltou para o terreno positivo, depois de dois anos de queda. O avanço de 1,4% do consumo garantiu o crescimento de 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre de 2017, segundo os dados do IBGE.

Para 2018, a expectativa da MB Associados é de que o consumo avance 2,8% e represente 60% do crescimento do PIB, estimado em 3%. “O consumo responderá mais no ano que vem, quando o mercado de trabalho será mais robusto e a evolução real da massa de renda, de fato, começar a crescer”, afirma o economista-chefe da consultoria, Sergio Vale, ao portal Pequenas empresas, Grandes Negócios. Relacionado a isso, é claro, está a retomada do emprego.

Nenhum indicativo é mais claro de que há dinheiro no mercado do que o fato de as pessoas irem às compras. Demonstra liquidez atual e, principalmente, confiança de tempos melhores em curto prazo. “A melhora da economia é calcada na recuperação do poder de compra das famílias e no aumento do nível de emprego, além da volta do investimento por parte das empresas”, resume o doutor em Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Clemens Nunes.

“Muita empresa grande vai buscar terceirizar atividades.  Esse cenário abre um grande mercado de oportunidades para os pequenos empreendedores”, diz Guilherme Afif Domingos, diretor-presidente do Sebrae, sobre a entrada em vigor da nova lei trabalhista que facilita a terceirização. Este é o ambiente ideal para os negócios, inclusive para os que ainda nem existem, como o seu.

Entre as diversas áreas que vão se beneficiar dessa conjuntura, o setor de saúde apresenta ainda outro fator favorável. Está sendo discutida na Câmara dos Deputados uma proposta de alteração na lei que regulamenta o mercado de planos de saúde que propõe medidas que devem alavancar vendas. Produtos mais específicos e regras que pretendem tornar o sistema mais equilibrado financeiramente devem tornar os preços mais acessíveis e atrair um número significativo de novos clientes. Além disso, a proposta prevê a obrigatoriedade, por parte das operadoras, da venda de planos para pessoas físicas, modalidade que atualmente quase não existe, abrindo ainda mais o leque de potenciais vendas.

Esse momento de oportunidades para os planos de saúde ainda encontra outro ponto positivo antigo, mas que continua existindo com força. O brasileiro quer ter um plano de saúde e vai ter quando puder pagar. Sempre foi assim por conta da precariedade do atendimento público e uma pesquisa do Ibope Inteligência encomendada pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), divulgada em junho de 2017, confirmou que o plano de saúde está entre os três bens mais desejado pelos brasileiros, junto com educação e a casa própria. O estudo indica ainda que quase 60% das pessoas que ainda não são beneficiárias de um plano colocam o produto no topo da sua lista de anseios.

Esse segmento, portanto, é uma oportunidade que deve receber bastante atenção em 2018, pois pode ser aquele negócio lucrativo que ainda nem existe, o seu.

Comentários

Solicite seu
Orçamento Online

Solicite um orçamento online dos produtos comercializados pela Barela de modo simples e prático. Preencha os campos ao lado e envie o seu pedido. Em breve, nossa equipe entrará em contato.

  • 20 anos de experiência de mercado.
  • As maiores operadoras e seguradoras nacionais.
  • 500 mil clientes entre empresas e pessoas físicas.
  • Sim Não