portal seguro e saúde

Temporada de verão exige combate aos focos do mosquito causador da dengue, zika e chikungunya

Em:16/01/18 Por:barela

O número de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya, recuaram ao longo de 2017. Porém, tanto o governo quanto os especialistas alertam que é importante manter os cuidados com prevenção e combate aos criadouros do mosquito. Até outubro de 2017, a quantidade de casos de dengue registrados nos municípios paulistas representaram 3% do número registrado no ano anterior. No total, foram verificados pouco mais de 4,7 mil casos em 2017, contra mais de 116 mil casos em 2016. No caso da Chikungunya, foram 463 casos, ante 1,1 mil no mesmo período. Os dados sobre o zika vírus, por sua vez, somaram 86 notificações, diante de quatro mil no ano anterior.

Com o aumento na incidência das chuvas por causa do verão, fatores como o armazenamento de água de forma incorreta, o ato de esquecer um recipiente no quintal ou mesmo aquele espaço aberto na tampa da caixa d’água podem fazer das casas os principais criadouros do mosquito. Isso porque ele gosta de água parada e limpa. Estima-se que 90% dos focos estão nas residências e a única ação efetiva capaz de evitar a proliferação é fazer uma varredura em casa.

Os principais sintomas da dengue são:

  • Febre acima dos 38º por mais de cinco dias;
  • Dores intensas atrás dos olhos e na cabeça;
  • Cansaço;
  • Dores fortes nos músculos;
  • Falta de apetite;
  • Manchas vermelhas na pele.

A dengue hemorrágica é a versão mais perigosa e pode causar:

  • Sangramentos na boca, gengivas e nariz;
  • Dificuldade na respiração;
  • Fortes dores abdominais;
  • Confusão mental;
  • Boca seca e sede constante.

O zika vírus é transmissível e está associado a vários casos de microcefalia. A doença pode ser passada de mãe para filho durante a gravidez, por meio de transplante de órgãos e medula óssea, transfusão sanguínea ou até via sexual.

A manifestação do vírus é acompanhada de:

  • Dor de cabeça moderada;
  • Coceira intensa pelo corpo;
  • Surgimento de manchas vermelhas na pele;
  • Dor nos ossos e nos músculos;
  • Dor de cabeça;
  • Crescimento exagerado dos gânglios;
  • Os sintomas também podem ser acompanhados de conjuntivite.

A chikungunya possui sintomas similares ao zika vírus e pode provocar:

  • Náusea;
  • Inchaços nas articulações
  • Dores intensas, principalmente nas mãos e nos pés.

Se você mora em alguma região de risco e gostaria de contar com um atendimento especializado, consulte a rede de atendimento de urgência e emergência de sua operadora. Dor abdominal intensa e vômitos persistentes são sinais de alarme. Fique atento!

Comentários

Solicite seu
Orçamento Online

Solicite um orçamento online dos produtos comercializados pela Barela de modo simples e prático. Preencha os campos ao lado e envie o seu pedido. Em breve, nossa equipe entrará em contato.

  • 20 anos de experiência de mercado.
  • As maiores operadoras e seguradoras nacionais.
  • 500 mil clientes entre empresas e pessoas físicas.
  • Sim Não