Câncer de mama: quais coberturas os planos de saúde oferecem

 em Dicas de Saúde

O diagnóstico de câncer é um momento que causa muitas dúvidas em qualquer paciente. Entre os procedimentos de detecção precoce oferecidos pelos planos de saúde estão a mamografia, a colonoscopia, o teste de Papanicolau, pesquisas genéticas, exames laboratoriais e consultas.

É importante ressaltar que o plano de saúde não é obrigado a cobrir todos os atendimentos que você precisar, tendo que arcar somente com o que estiver no contrato e com o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. Confira, abaixo, todos os procedimentos voltados para o tratamento do câncer cobertos pelos planos privados.

 

Cobertura dos planos de saúde para o tratamento de câncer

Para o diagnóstico

Em relação ao diagnóstico, os planos devem oferecer exames de imagem, como ultrassonografias, radiografias, tomografia computadorizada, ressonância magnética, endoscopia, exames de Medicina Nuclear, incluindo o PET-CT, exames intraoperatórios e cintilografias, assim como exames laboratoriais.

Para o tratamento

Para o tratamento, cirurgias convencionais e minimamente invasivas (embolizações, laparoscopias e toracoscopias, procedimentos endoscópicos e percutâneos); radioterapia, incluindo técnicas como a radioterapia com modulação da intensidade do feixe (IMRT), radioterapia conformada tridimensional, radioterapia estereotáxica e braquiterapia; quimioterapia endovesosa; quimioterapia oral; medicação para o controle dos efeitos adversos provocados pela quimioterapia; e transplante de medula óssea estão no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde.

Medicações

O fornecimento das medicações poderá ser feito por distribuição via central de atendimento ou ressarcimento após aquisição pelo paciente. Cada operadora de plano de saúde estabelece seu próprio critério, portanto, é ideal conferir com o seu plano.

Procedimento reparadores

Os planos também oferecem procedimento reparadores e de reabilitação, como a reconstrução mamária após a mastectomia, e outras cirurgias reparadoras após a retirada de um tumor. O paciente pode ter acesso à atenção multiprofissional quando indicada, como psicoterapia, fisioterapia, fonoaudiologia e nutrição.

No caso da mastectomia, o procedimento pode ser feito nas duas mamas, mesmo que a doença tenha atingido apenas uma, garantindo correções, caso necessário. Porém, por ser uma cirurgia a mais, muitas pacientes têm recorrido à micropigmentação das aréolas como um procedimento a parte, com o intuito de recuperação da autoestima. É importante ressaltar que a micropigmentação não é um procedimento incluso no plano.

Demais obrigações dos planos de saúde

Saiba que não há limites para cobertura para consultas médicas e fisioterápicas, exames e número de dias em internações, mesmo que seja realizada em leitos de alta tecnologia (UTI/CTI). Os dias de internação também não podem ser limitados pelos planos de saúde, e são determinados pelo médico.

Em caso de internamento, se for menor de 18 anos ou com idade igual ou superior a 60 anos, bem como portador de necessidades especiais (no último caso, se for recomendação do médico assistente), você tem direito à cobertura de despesas de diária de um acompanhante no local da internação. As exceções são para as internações em CTI, onde não se pode contar com o benefício.

Se o seu plano de saúde estiver descumprindo as normas da ANS, você deve primeiramente entrar em contato com os canais convencionais de atendimento da empresa. Caso não tenha resposta, existe a possibilidade de recorrer à ouvidoria para registrar sua queixa. Se não for resolvido, recorra à ANS por meio do número 0800 7019656. Em última instância, o paciente pode recorrer à Justiça, que tende a ser favorável ao mesmo.

Carência para novos contratos

Para planos adquiridos após conhecimento da doença, que deve ser informada no formulário de declaração da saúde ao se contratar o plano, a cobertura oferecida será a parcial temporária. A não declaração pode ser considerada fraude e pode ter consequências.

Ou seja, durante o período máximo de dois anos o paciente será atendido para tratar essas doenças, menos em caso de procedimentos de alta complexidade, leitos de alta tecnologia, como Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) e Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e cirurgias decorrentes das doenças preexistentes.

Ainda assim, o paciente pode optar por pagar um valor adicional, denominado agravo, para cobrir esses demais procedimentos não incluídos na cobertura parcial temporária.

 

Também pode interessar:

 

CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA PLANOS DE SAÚDE, PEÇA SUA COTAÇÃO!

Quatro Práticas Integrativas para uma gestação mais saudávelnovembro azul homem adulto sorrindo