Câncer Infantil: causas, sintomas e prevenção – Blog Barela

 em Dicas de Saúde

Neste Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, acendemos o alerta contra este mal que, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), representa a primeira causa de morte por doença em crianças e adolescentes de 1 a 19 anos no Brasil.

Estimativa do próprio INCA indica que, até o final deste ano, ocorrerão cerca de 12.500 novos casos de câncer em crianças e adolescentes. O dado mais recente sobre óbitos, de 2013, é de 2.835 mortes por câncer nesta faixa etária.

Os cânceres mais comuns entre crianças e adolescentes são leucemias e tumores que afetam o sistema nervoso central e o sistema linfático. Outros tipos também podem surgir, como: tumores renais, ósseos, germinativos (atingem as células dos ovários e testículos), tumores nas partes moles (músculos e tecidos de gordura) e retinoblastoma.

PRINCIPAIS TIPOS DE CÂNCER INFANTIL

Tumor de Wilms

O tumor afeta o bom funcionamento dos rins e é bastante comum em crianças — principalmente entre dois e três anos de idade. Os principais sintomas são aumento do volume abdominal, urina com sangue, pressão alta e, em certos casos, dor no abdome. Para diagnosticá-lo é preciso fazer um ultrassom dos órgãos afetados. As chances de cura são de 90%. O tratamento indicado é a quimioterapia e, se necessário, a retirada do rim.

Linfoma

O linfoma é outro tipo bastante comum de câncer infantil. Ele afeta os gânglios e órgãos do sistema imunológico das crianças. Geralmente, o tumor aparece no pescoço, tórax e barriga. Os sintomas mais comuns são o aumento do volume abdominal, aumento de tamanho dos linfonodos, sensação de saciedade, falta de ar ou tosse, febre, perda de peso, sudorese e fadiga.

Tumores do sistema nervoso central

O sistema nervoso central é constituído pela medula espinhal e encéfalo (cérebro, cerebelo e tronco encefálico). Ele é responsável por receber e transmitir informações para todo o organismo. Os tumores sólidos que nele se instalam causam vômitos, dores de cabeça, tonturas e problemas de equilíbrio. Para diagnosticá-los, é preciso fazer uma tomografia ou ressonância. Mas para descobrir se são malignos ou benignos, é preciso fazer uma cirurgia. Além da retirada do tumor, a criança provavelmente terá de fazer quimioterapia e radioterapia.

Sintomas do câncer infantil

É importante que os pais ou responsáveis fiquem atentos e procurem um médico pediatra ou hebiatra caso surjam sintomas como: febre prolongada sem causa identificada, ínguas de crescimento progressivo, dor de cabeça e vômito sem causa aparente, crescimento do olho, mancha roxa, reflexo esbranquiçado no olho quando há incidência de luz ou diminuição da visão, dor ou caroço nas pernas ou perda de equilíbrio, dores nos ossos ou juntas, caroços pelo corpo, principalmente na barriga, perda de peso e palidez.

Prevenção

Hoje, se uma criança ou adolescente recebe o diagnóstico de câncer precocemente, as chances de cura chegam a 80%. As recomendações de prevenção estão relacionadas a uma boa qualidade de vida, que engloba alimentação balanceada, longe de alimentos industrializados e prática de atividades físicas com regularidade.

tipos de diabetesDoação de sangue