Coparticipação no plano de saúde: conheça e economize

 em Para Você

O conceito de coparticipação no seu plano de saúde pode causar certa estranheza no início, afinal, por que pagar por um procedimento sendo que eu já tenho que quitar a mensalidade do plano de saúde?

Pois saiba que esse procedimento é, sim, uma alternativa que pode gerar economia para o seu bolso.

Palavra de especialista: planos que preveem coparticipação têm uma cobrança menor de mensalidade na comparação com os demais.

Além disso, a coparticipação também inibe o uso indevido do plano que tanto eleva os gastos do setor, e isso acaba refletindo nos reajustes que o contrato sofre.

É importante destacar também que a coparticipação não se aplica em casos mais complexos como cirurgias e internações por se tratarem de procedimentos de extrema necessidade.

Saiba como é cobrado a coparticipação no seu plano de saúde

A taxa a ser paga pelo cliente varia de acordo com a operadora, sendo que cada uma tem certa autonomia para fixar suas próprias regras. Essa taxa pode ser cobrada por meio de um valor fixo ou um percentual por atendimento, o que deve estar claro no contrato do plano.

Se o seu plano de saúde é empresarial, a coparticipação também causa um efeito positivo.

Com ela, a empresa ganha com o evidente abatimento de uma fração dos custos, mas, principalmente, estimula o uso consciente do plano.

Tendo que pagar, mesmo que somente uma pequena parcela do valor, o usuário vai avaliar a real necessidade de cada utilização e ainda fiscalizar o serviço dos prestadores.

Quando há a cobrança de coparticipação, ela é feita à parte, seja em desconto na folha de pagamento – no caso de planos empresariais – ou em mensalidades futuras – nos planos individuais ou familiares e por adesão. Assim, o uso do plano não fica condicionado ao pagamento da coparticipação no ato, o que poderia gerar dificuldades ao usuário.

Quer saber mais? Basta entrar em contato com um de nossos consultores em planos de saúde. Clique aqui. 

filhos no plano de saúdeSeu plano de saúde está caro? Veja nossas dicas para reavaliar seu plano de saúde