Maio Amarelo: responsabilidade de pedestres e condutores

 em Para Você

Chegamos ao mês de maio e, com isso, inicia-se a campanha Maio Amarelo. O intuito deste movimento é chamar a atenção para a responsabilidade de pedestres e condutores, não só neste período, claro, mas em todos os dias do ano, a fim de promover segurança e bem-estar social. Por que amarelo? Em 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Com isso, o mês de maio se tornou referência mundial para balanço das ações que o mundo inteiro realiza, o amarelo simboliza atenção e também a sinalização e advertência no trânsito.

Alguns dados ajudam a explicar a importância do Maio Amarelo:

  • 400 mil vítimas de acidentes de automóvel, ocorridos em 2017, convivem com algum tipo sequela
  • 73% dos motoristas mantêm a velocidade ou aceleram ao se aproximarem de uma pessoa que atravessa a rua
  • A bicicleta, por ser um veículo, também está sujeita a multas, apreensão e detenção do condutor

Década da ação: Maio Amarelo

Após estudos da OMS contabilizarem que, no ano de 2009, ocorreram 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países, com 50 milhões de sobreviventes com sequelas, a Organização das Nações Unidas (ONU) determinou que o período de 2011 até 2020 será dedicado à redução da violência no trânsito – cerca de três mil pessoas morrem por dia em acidentes, sendo essa a nona maior causa de mortes no mundo.

Ações simples, como não dirigir sob efeito de álcool, drogas, medicamentos ou com sono; não ultrapassar em lugares impróprios; respeitar as leis e sinalização; prestar atenção ao andar na rua; e atravessar em locais apropriados contribuem, e muito, para um trânsito mais seguro para todos.

Uma das ações feitas também para a conscientização foi eleger duas pessoas por Estado como representante e divulgador oficial do Movimento Maio Amarelo. As pessoas que desejarem fazer parte do grupo terão como tarefas fornecer informações sobre o Movimento a toda a sociedade, estimular os veículos de comunicação a divulgar e discutir o tema trânsito, conceder entrevistas e depoimentos, propagar a conduta lícita, respeitosa e prudente no trânsito e realizar atividades referente ao Maio Amarelo em seu Estado, entre outras atividades frequentes.

Uma comissão irá escolher os representantes, sendo um da sociedade civil organizada e sem vínculo com órgãos públicos e outro que representará o setor público.

Atividade física e saúde: saiba como manter uma vida saudávelfilhos no plano de saúde